domingo, 26 de junho de 2011

Gramsci e a palavra ordem


"A palavra ordem tem um poder traumatúgico; a conservação das instituições políticas é confiada em grande parte a este poder. A ordem presente se apresenta como algo harmoniosamente coordenado, estavelmente coordenato; e a multidão dos cidadãos hesita e se assusta diante da incerteza que poderia resultar de uma mudança radical. O senso comum, o infinitamente estúpido senso comum, prega habitualmente que é melhor um ovo hoje do que uma galinha amanhã. E o senso comum é um terrível navio negreiro dos espíritos. Ainda mais quando, para ter a galinha, for preciso quebrar a casca do ovo. Forma-se na fantasia a imagem de algo violentamente rompido; não se vê a nova ordem possível, mais bem organizada do que a velha, mais vital do que a velha por contrapor o dualismo a unidade, por contrapor à imobilidade estática da inércia a dinâmica da vida que se move por si mesma. Vê-se somente a ruptura violenta; e a alma amendrontada recua, com receio de perder tudo, de ter diante de si o caos, a inelutável desordem."

Antonio Gramsci, "LA CITTÁ FUTURA"(11/02/1917), "TRE PRINCIPII, TRE ORDINI", presente também em "ANTONIO GRAMSCI - ESCRITOS POLÍTICOS" vol. I, Ed. Civilização Brasileira, pg.77.

Um comentário:

  1. Olá!
    Gostaria de saber o significado da palavra traumatúgico.
    Não achei ela no dicionário.
    vlw

    ResponderExcluir