terça-feira, 21 de junho de 2011

A propaganda do regime chinês


Um fator importante para a legimitidade e estabilidade do regime chinês é sua hegemonia ideológica. As pessoas já crescem familiarizadas com a ideologia do regime, este que por sua vez dá grande atenção para a difusão da mesma. Quando eu, particularmente, estive em Pequim, pude perceber isto nas convicções dos chineses com quem tive contato(que entendem o pensamento do regime e conhecem sua própria história) e na infinidade de "novelas comunistas" que lá se exibem, isto para não falar do marxismo presente até mesmo numa revista trivial para o público feminino.

A Revolução Chinesa tem uma grande preocupação com a educação ideológica das massas desde os seus primórdios, já que isso se mostrava como uma necessidade para os planos de tomada do poder e transformação da sociedade pelo Partido Comunista Chinês. A luta em três duras guerras civis e uma guerra de resistência a um invasor estrangeiro fez com que o fator ideológico fosse altamente considerado. Essa preocupação em relação ao conteúdo ideológico das massas populares também fica explicita nos trabalhos sobre a justa solução das contradições no seio do povo. E se no mundo ocidental temos o jornal como veículo de polêmica, no pensamento chinês este surge como elemento de articulação dos interesses do povo e instrumento para a mobilização do mesmo.

"O povo, e só o povo, constitui a força motriz na criação da história universal." - Mao Zedong, "Sobre o Governo de Coalizão" (24 de abril de 1945) (1)

Existe um extenso material escrito pelas lideranças comunistas acerca do trabalho de propaganda. Mao Zedong fornece uma série de orientações sobre o estilo de escrita(que deveria ser claro e objetivo), a direção dos jornais e crítica a abordagens demasiado formais como também às abordagens de esquerda(desvio esquerdista) que se apresentavam de forma radical e indigerivel para as massas. Seguem algumas citações que expressam bem a importância da propaganda atribuida pela regime:

"Para ligar-se às massas importa agir de acordo com as necessidades e aspirações das massas. Todo o trabalho para as massas deve partir das necessidades destas, e não do desejo deste ou daquele indivíduo, ainda que bem-intencionado. Acontece frequentemente que, objetivamente, as massas necesssitam de certa mudança mas, subjetivamente, não estão ainda conscientes dessa necessidade, não a desejam ou ainda não estão determinadas a realizá-la. Nesse caso devemos esperar pacientemente. Não devemos realizar tal mudança senão quando, em virtude do nosso trabalho, a maioria das massas se tenha tornado consciente dessa necessidade e esteja desejosa e determinada a realizá-la,. Doutro modo, isolamo-nos das massas. Enquanto as massas não estão conscientes e desejosas, toda a espécie de trabalho que requer a sua participação resulta em mera formalidade e termina num fracasso. (....) Há dois principios aqui: um, é o das necessidades reais das massas, e não aquilo que imaginamos ser suas necessidades; o outro, é o do desejo livremente expresso pelas massas, as decisões que estas tomam por si próprias, e não as decisões que nós tomamos em seu lugar." - Mao Zedong, "A FRENTE ÚNICA NO TRABALHO CULTURAL" (30/10/1944) (2)

"A nossa política deve ser dada a conhecer não somente aos dirigentes e aos quadros mas também às grandes massas. As questões relativas à nossa política devem, em regra, ser tornadas públicas nos jornais ou revistas do Partido. (...) O papel e o poder dum jornal baseiam-se na sua capacidade de dar a conhecer às massas, da maneira mais rápida e mais generalizada, o programa e a linha do Partido, os príncipios e as medidas políticas deste, as suas tarefas e os seus métodos de trabalho. (...) o ponto principal consiste, evidetemente, em realizar uma educação ideológica baseada na linha de massas, importando, ao mesmo tempo, que se ensine aos referidos camaradas vários métodos concretos de trabalho. Um desses métodos é a utilização máxima de jornais. Dirigir bem um jornal, torná-lo interessante e atrativo e, através dele, dar uma correta publicidade aos princípios e às medidas políticas do Partido e reforçar os laços do Partido com as massas - isto representa uma importante questão de princípio de trabalho do nosso Partido, que não deve ser menosprezada.

Camaradas, vocês dedicam-se ao jornalismo. A vossa tarefa é educar as massas, fazer-lhes conhecer os seus próprios interesses, as suas próprias tarefas e os princípios e as medidas políticas do Partido. (...) Mais de cento e oietenta camponeses reuniram-se durante cinco dias e resolveram vários problemas respeitantes à distribuição de terras. Se a vossa redação tivesse que discutir táis problemas, receio bem que os discutiria durante duas semanas sem conseguir resolvê-los. A razão é muito simples: vocês não compreendem estes problemas. Para passar da falta de compreensão à compreensão é preciso agir e observar; é preciso aprender. Os camaradas que trabalham nos jornais devem deslocar-se por turnos para participar durante certo tempo no trabalho de massas e no trabalho da reforma agrária; isto é de todo indispensável. Quando não participam no trabalho de massas, devem ouvir e ler bastante sobre o movimento de massas e dedicar-se sériamente ao estudo do material concernente. (...) Nós comunistas, sempre desprezamos a dissimulação do nossos ponto de vista. Os jornais dirigidos pelo nosso Patido, bem como todo o trabalho de propaganda deste, devem ser vivos, claros e incisivos, e jamais devem falar entredentes. Esse é que é estilo combativo que nos caracteriza, a nós, proletariado revolucionário. Uma vez que queremos ensinar o povo a conhecer a verdade e despertá-lo para a luta pela sua própria emancipação, precisamos desse estilo combativo. Uma faca embotada não faz jorrar sangue."
- Mao Zedong, "PALESTRA AOS REDATORES DO DIÁRIO DE XANSI-SUI-IU AN" (01/04/1948) (3)

"O trabalho propagandistico e ideológico ocupa um lugar e desempenha papel de extraordinária importância no trabalho de todo o Partido. É por meio dela que passamos às massas a teoria, a linha, a orientação e a política do Partido, e as leis e regulamentos do Estado. Os departamentos que se encarregam dela tem sobre seus ombros a responsabilidade de fazer divulgação entre as massas, mobilizá-las, educá-las e elevar sua consciência política. Se queremos concentrar nossos esforços em levantar a construção econômica e promover o progresso social em todos os sentidos, necessitamos que tal trabalho ofereça forte garantia. Só quando todo o Partido e todo o povo tiverem objetivos definidos, unidade ideológica, vigor espiritual e ação uniforme, poderemos levar adiante felizmente a construção de um socialismo com peculiaridades chinesas." - Jiang Zemin, "TAREAS PRINCIPALES EN EL FRENTE PROPAGANDÍSTICO E IDEOLÓGICO"(24/01/1996) (4)

(1) Mao Zedong: Obras Escolhidas, Tomo III, Editora ALFA-OMEGA, São Paulo, 1979, relatório político apresentado por Mao Zedong ao VII Congresso do Partido Comunista da China, pg. 318
(2) Ibid., discurso pronunciado por Mao Zedong em conferências dos trabalhadores da cultura e educação da região fronteiriça de Xensi Cansu Ninsi, pgs. 287-288
(3) Mao Zedong: Obras Escolhidas, Tomo IV, Editora ALFA-OMEGA, São Paulo, 1979, pg. 365-372
(4) TEXTOS ESCOGIDOS DE JIANG ZEMIN, Tomo I, Línguas Estrangeiras, Beijing(China), 2010, intervenção na Conferência Nacional de Diretores de Propaganda, pg. 534.

Nenhum comentário:

Postar um comentário