sábado, 3 de setembro de 2011

Saif al-Islam pelos subúrbios de Trípoli

Filho de Kadafi está perto de Trípoli

Saif al-Islam tem viajado pelos arredores de Trípoli, reunindo-se com líderes tribais e preparando uma retomada da capital líbia

Saif al-Islam, filho de Muamar Kadafi, tem viajado pelos arredores de Trípoli, reunindo-se com líderes tribais e preparando uma retomada da capital líbia, disse o porta-voz do governo líbio nesta sexta-feira.
Numa conversa telefônica com a Reuters, falando de "um subúrbio ao sul de Trípoli", Moussa Ibrahim disse que o Conselho Nacional de Transição (CNT) não terá condições de governar o país depois de anunciar a tomada da capital, na semana passada, e sugeriu que os governos ocidentais reunidos na França estão participando de uma pantomima para entregar aos rebeldes o dinheiro roubado do povo líbio. Esse dinheiro, disse Moussa, “será a alegria e também a desgraça dos rebeldes, que vão guerrear entre eles porque lutam apenas pelo dinheiro, enquanto nós, o líder Muamar Kadafi e o povo da Líbia lutamos pela nossa terra, pela soberania da nossa nação. Então a nossa luta não termina, está apenas começando”.
Ele também apontou "a ironia" no fato de a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ter se aliado a um combatente islâmico da Al Qaeda, e que agora afirma que estaria no comando militar de Trípoli. “É uma artimanha do imperialismo norte-americano para conflagrar a região, criar uma guerra religiosa, mas também nessa estratégia eles serão derrotados”.
Num tom tranquilo, o porta-voz não quis dizer com precisão onde estava, mas foi um número da Líbia que apareceu no identificador de chamadas do repórter, confirmando as palavras de Moussa Ibrahim.
"Eu me desloco bastante e não tenho conexão à Internet no momento", disse ele. "Na verdade", prosseguiu, "ainda ontem (quinta-feira) estive com o senhor Saif al-Islam ... num trajeto circundando Trípoli pelo sul."
Saif, que estudou em Londres e foi considerado durante anos o herdeiro político e ideológico de Kadafi, se reuniu com líderes tribais e outros apoiadores, para organizar a retomada de Trípoli.
"Ainda estamos muito fortes", afirmou ele, sem dizer tampouco qual era o paradeiro de Kadafi. “Uma revolução libertadora que completou 42 anos, Al Fateh, está no coração do povo, e estamos aguardando apenas o momento ideal para dar uma resposta efetiva aos mercenários e estrangeiros financiados pelo Ocidente que ousaram atacar a Líbia”.

Retirado de: http://www.terceirateoria.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário